Coração Machucado

pessoa-triste-2

Em um dia normal, na aula de língua portuguesa, Pedro conhece a Natalha, no mesmo momento ele decide escrever uma carta de amor para ela, porém tinha vergonha de entregar a mensagem.

       No decorrer da aula, Pedro percebe que Natalha também olhava para ele, então  ficaram trocando olhares.
       Então ele cria coragem, e decide entregar a carta para ela. Ao entregar, Natalha fala que não sentia o mesmo, e justificou os olhares explicando que estava olhando para a espinha enorme, que havia acima dos seus olhos.
          Desolado , devido o fora que levou. Pedro vai para casa triste.  Decidido a nunca mais escrever uma carta de amor.

O Bilhete de Amor

frases_de_coracao_partido

Pitu mostrou o bilhete de Marina apenas para seu melhor amigo, Benjamim, que sentou na cadeira de trás. A aula acabou e estava na hora de se encontrar com a menina.

No caminho para a praça, Pitu sonhava acordado, lia e relia o bilhete, suspirava. Ao se aproximar do local do encontro, o nervosismo começou a tomar conta de todo o seu corpo. Suas pernas tremiam, suas mãos suavam e tudo o que tinha em mente apagava-se.

Minutos se tornavam horas, o coração batia mais rápido. Até que Pitu viu Marina se aproximando. Estava mais linda do que nunca: sua pele morena, seus cachos longos e negros e seus olhos cor de mel faziam Pitu suspirar. Porém aqueles olhos estavam estranhos, seu olhar estava confuso. Pitu arrumou o cabelo, endireitou a postura e dirigiu-se à menina. Antes que o garoto pudesse falar, Marina perguntou:

– Pitu, você veio com o Benjamim? Cadê ele?

– Marina, por que eu traria o Ben comigo?

Neste momento o semblante de Marina se alterou: o bilhete não era para Pitu, e sim para Benjamim, seu melhor amigo. A menina havia entregado sua declaração para o menino errado. Então Pitu, apaixonado, se declarou. Marina estava paralisada, a preocupação saltava de seus olhos. A situação era muito delicada, o melhor jeito era esclarecer toda a verdade:

– Pitu… o bilhete não era para você, eu o coloquei em baixo de sua mesa por engano.

Marina abraçou Pitu e foi embora. O menino estava com seus lindos olhos verdes inundados por lágrimas. Jogou futebol na praça com alguns amigos e depois foi para casa.

Admirável é a inocência da infância… A segunda-feira chegou e tudo o que acontecera no fim de semana parecia estar em um passado distante. Pitu cumprimentou todos os seus amigos, sentou em sua carteira e ficou à espera do início da aula.

O garoto colocou seu estojo em cima da mesa e seu caderno embaixo, e foi neste momento que percebeu que havia, novamente, um bilhete rosa com corações desenhados em toda parte. Por um instante, alegrou-se, porém se lembrou do que houvera dois dias atrás. Mas a curiosidade era maior que o medo.

Encorajou-se e abriu o envelope…

de: Maitê

para: Pitu

https://www.vagalume.com.br/henrique-e-juliano/cuida-bem-dela.html